Atenção: Este documento está em desenvolvimento. A documentação aqui contida poderá sofrer mudanças nos próximos dias. Fique atento para estas alterações. Se desejar ser notificado quando publicarmos alguma alteração, envie uma mensagem para contato@epungo.com.br com seu endereço de email. Retornaremos para confirmar a solicitação.
Atualizado em 11/05/2017

Como "simular" a página de intenção de conversão

Introdução

Como vimos anteriormente, é comum que sites imobiliários tenham o formulário de contato na página de detalhes, o que significa que não temos uma página de formulário de contato onde podemos supor que o usuário tem a intenção de converter.


O ideal seria ter uma página de detalhes com um botão ou link para as páginas de "mais informações", "faça proposta", etc. Mas muitas imobiliárias optam por facilitar o acesso ao formulário, colocando-o já na página de detalhes. Nesse caso não teremos o momento da visita para sabermos da intenção de fazer contato.


Precisamos então "simular" a página de contato, e fazemos isso quando o usuário interage com o formulário.


Implementação

Vamos supor que o usuário tenha a intenção de converter quando inicia o preenchimento do formulário. Dessa forma, quando o usuário digitar um certo número de caracteres no formulário, digamos 3 caracteres do campo 'Nome', consideramos que ele tem a intenção de enviar o formulário.


Nesse caso, tudo o que temos de fazer é alterar o tipo de página e emitir um evento indicanto que houve a mudança. Para isso empregamos novamente o dataLayer. Note que as operações devem ser executadas na ordem indicada, pois quando o evento for emitido o valor do tipo de página já deverá estar atualizado.


Exemplo: Como monitorar um campo com id="Nome" usando jQuery.



Outros critérios

O mesmo princípio pode ser usado com critérios direrentes, caso você queira ser mais rigoroso com o que interpreta como intenção de converter.


É só ajustar a função getRule para fazer verificações mais sofisticadas, como email válido, preenchimento de todos mais campos, ou qualquer outra regra que deseje empregar.


É bom notar que é necessário balanço no rigor aplicado, para não jogar contra nossos objetivos. Queremos saber se houve intenção do usuário de converter, mas se formos rigorosos demais, todas as intenções de conversão serão seguidas de uma conversão, o que torna a medida menos útil. Rigor de menos faz com que qualquer interação (mouseover, por exemplo) indique erroneamente uma intenção de converter.


Conclusão

O uso de um evento para simular a página de intenção de conversão permite o monitoramento de um passo importante no funil de vendas e com isso uma melhor avaliação da performance de campanhas digitais.