Segundo o decreto n° 81.871, de 29 de junho de 1978, “Compete ao Corretor de Imóveis exercer a intermediação na compra, venda, permuta e locação de imóveis e opinar quanto à comercialização imobiliária”.

 

Esta porém é uma definição que pode mascarar a real importância deste profissional. Dá a impressão de que um corretor de imóveis é um simples vendedor que quer, a qualquer custo, empurrar uma casa ou um apartamento qualquer a todos que entram pela porta da imobiliária. Não é exatamente assim que funciona. Ou pelo menos não deveria.

 

O corretor é um profissional com título de técnico em transações imobiliárias, registrado no CRECI (Conselho Regional de Corretores de Imóveis) e que realiza a intermediação de forma a atender as necessidades do comprador e do vendedor fazendo com que todos tenham vantagens. E isso não é exatamente uma tarefa muito simples afinal, o vendedor quer ganhar mais, o comprador quer pagar menos e ainda há a comissão do intermediador. Com tudo isso, o corretor parece mais atrapalhar do que ajudar certo?

 

Na verdade, não está certo não. O bom corretor de imóveis atua muito mais como um consultor do que como vendedor. Cabe a este profissional avaliar as oportunidades e informar aos compradores o potencial de valorização, as vantagens e desvantagens daquele imóvel, o nível de barulho, conveniências da vizinhança como comércios, feiras livre e tudo mais. Cabe a ele opinar se aquela unidade é bom negócio e, se for o caso, ajudar na busca por oportunidades melhores.

 

Já, para quem quer vender o imóvel, o corretor ajuda na avaliação do imóvel, sugere algumas reformas ou mudanças a fim de valorizá-lo, além, é claro, de divulgá-lo.

 

O corretor ainda é importante para orientar ambas as partes com relação às documentações e todos os trâmites contratuais. Assim, a transação fica regularizada e evita-se muitas dores de cabeça futura. Enfim, a preocupação é somente com a venda mas sim, informar todos os pontos positivos e negativos.

 

 

AdWords para Vendas de Imóveis

Anuncie na maior plataforma de vendas do planeta com um robô que otimiza sua carteira 24 horas por dia 7 dias por semana. Entenda a diferença entre campanhas institucionais e de vendas.

 


Algumas pessoas pensam em comprar diretamente do proprietário para “economizar” dinheiro. Bom, comprando diretamente do proprietário, é muito provável que seja informado somente os pontos positivos do imóvel (Claro!!!). Além disso, você ainda fica a Deus dará sobre a emissão dos documentos, regularização do imóvel e tudo que é necessário para realizar a transação completamente de forma segura. Considerando que esse tipo de negócio costuma envolver altos valores, pode não ser uma boa ideia correr o risco de pagar uma pequena fortuna e, futuramente, ter dores de cabeça e não ter onde buscar ajuda e contestar. Veja apenas um exemplo de alguns documentos que o corretor costuma pedir para dar mais segurança ao negócio no artigo sobre certidões negativas

 

Por isso, atenção! Existem muitos corretores no mercado que não realizam o trabalho como deveriam. Não retornam ligações nem e-mails, não te atualizam sobre as novidades de ofertas nem de como andam as visitas ao seu imóvel. Nossa dica: encontre um VERDADEIRO corretor de imóveis para ajudá-lo. É a maneira mais segura de realizar o sonho da casa própria e evitar pesadelos no futuro.

 

 

Referências:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/Antigos/D81871.htm

http://www.crecisp.gov.br/perfil_do_corretor.asp

http://www.itupeva.com.br/?Id=Colunistas&Tit=Qual%20a%20verdadeira%20fun%E7%E3o%20do%20Corretor%20de%20Im%F3veis?&IdCod=58

http://www.cpt.com.br/noticias/corretor-de-imoveis-funcoes-e-caracteristicas-desejaveis